fbpx
CuriosidadesHistória e Arqueologia

O mistério por trás da ‘múmia sereia’ do Japão

Pesquisadores do Japão estão estudando uma suposta “criatura sobrenatural” de aproximadamente 300 anos. Conhecida como a “múmia sereia”, devido as condições em que foi encontrada, ela faz parte de uma junção de espécies contendo inclusive cabelo e unhas humanas.

O novo estudo enviado para revisão de pares no segundo semestre de 2022, mostra que os restos mortais são compostos por um tronco de macaco, uma cauda de peixe e partes humanas.

O membro do conselho da Sociedade Folclórica de Okayama, Hiroshi Kinoshita, encontrou a múmia em uma caixa no templo da prefeitura da cidade medindo aproximadamente 30,5 centímetros.

Seguindo a história presente em uma lenda, um pescador teria encontrado a criatura por volta de 1736 a vendendo para uma família rica. Tal informação estava detalhada em um bilhete encontrado dentro da caixa.

Os estudos continuam

De acordo com informações do site The Asahi Shimbun, pesquisadores ainda estão estudando como a múmia acabou indo parar no templo. O paleontólogo da Universidade de Ciência e Artes de Kurashiki, Takafumi Kato, iniciou uma investigação para determinar as origens da criatura.

Será necessário colher amostras de DNA para identificar de fato quais as espécies usadas para “montar” a múmia. O live Live Science descreveu o achado como “parecido com duas lendas famosas do folclore japonês”.

Amabies e Ningyos relatam a aparição de criaturas contendo partes de seres humanos, bicos e partes de animais. Vale lembrar que outra sereia falsa já havia sido encontrada. Chamada de Sereia Feejee, ela foi vendida no início do século 19 para viajantes holandeses e posteriormente revendida para comerciantes ingleses até aparecer nos Estados Unidos.

A múmia teria sido criada através da junção de um orangotango e a calda de um salmão.

VEJA TAMBÉM:
Botão Voltar ao topo