fbpx
História e Arqueologia

Novos achados mostram o que os Vikings fizeram para evitar o Ragnarök

Arqueólogos fizeram uma nova descoberta importante sobre os antigos nórdicos. De acordo com informações divulgadas pelo Live Science, foi descoberto em uma caverna islandesa artefatos raros associados pelos vikings ao fim do mundo nórdico (Ragnarök).

A caverna está localizada nas proximidades de um vulcão que entrou em erupção há cerca de 1.100 anos, quando os guerreiros colonizaram a Islândia. Pesquisadores descobriram que após a lava ter arrefecido, os vikings conseguiram entrar na caverna e construíram uma estrutura de rochas em forma de barco.

Em seu interior eles realizavam sacrifícios usando ossos de animais como ovelhas, vacas, cabras, porcos e até cavalos. Isso foi feito para evitar o chamado Ragnarök, fim do mundo nórdico.

O vice-diretor e também curador do Museu de Antropologia Haffenreffer da Universidade Brown (EUA), Kevin Smith, revelou que foram encontradas no local 63 contas de origem iraquiana. Os achados mostram que os vikings associavam a caverna a um gigante da mitologia nórdica conhecido como Surt.

De acordo com a mitologia, ele seria responsável por provocar uma série de eventos que levam ao fim do mundo. Ainda segundo a publicação, os envolvidos com o achado acreditam que tais objetos foram deixados no local para ‘acalmar’ Surt. Através disso, eles tinham a esperança de que a entidade desistisse de destruir o mundo.

Leia também: Quantos episódios terá a 1ª temporada da derivada de ‘Vikings’?

Os arqueólogos descobriram que os vikings construíram essa estrutura em forma de barco com pedras.
Dentro da estrutura, os vikings queimaram ossos de animais em alta temperatura. (Crédito da imagem: Kevin Smith)
VEJA TAMBÉM:
Botão Voltar ao topo